Acordo com a CEEE está prestes a ser firmado

05 julho 2019

Acordo com a CEEE está prestes a ser firmado

Após inúmeras audiências, o acordo coletivo trabalhista entre a CEEE e os seus empregados está na reta final. Tendo em vista o iminente risco de demissões em massa após a prevista privatização, gestores da companhia sinalizaram o firmamento de uma cláusula de estabilidade com os trabalhadores. A reunião de definição ocorreu na sexta-feira (28/7), na sede do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Porto Alegre (RS).

O Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul (Saergs) participou de mais de 10 reuniões entre os sindicatos que representam as diversas categorias de trabalhadores da CEEE, além de audiências de conciliação promovidas pelo TRT e coordenadas pelo desembargador Ricardo Carvalho Fraga. Ainda não assinado, o acordo mantém a maioria das cláusulas sociais, assim como a estabilidade de seus empregados até 365 dias após a privatização ou até o período de 865 dias a partir da sua assinatura, prevalecendo a alternativa que obtiver maior prazo.

Segundo o diretor de Assuntos Trabalhistas do Saergs, Hermes Puricelli, a proposta inicial da empresa era acabar com todas as conquistas de seus empregados, que foram alcançadas ao longo de mais de 40 anos, tendo como único e claro objetivo a “limpeza” da empresa para sua posterior privatização. “Enfrentamos a desconstituição da diretoria da empresa e, consequentemente, da sua comissão de negociação, diga-se de passagem, com autonomia próxima a zero para tomar qualquer decisão”, pontua. Por isso, o acordo tem previsão de assinatura na próxima semana, logo que a diretoria da CEEE tomar posse do documento do acordo.

 

Foto: Marcelo Valandro

© SAERGS · Por Aldeia