NOTA PÚBLICA AOS GESTORES PÚBLICOS DO RS EM FUNÇÃO DO COVID-19

17 março 2020

Ao Governador do Estado e aos prefeitos dos municípios do RS,

Aos gestores das fundações e autarquias ligadas à administração direta e indireta dos poderes legislativo e judiciário no Estado e municípios do RS e demais entidades que possuem em seus quadros profissionais de arquitetura e urbanismo,

 

O Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul (SAERGS) vem a público fazer um apelo ante a grave situação que estamos enfrentando coletivamente devido à pandemia global do vírus “COVID-19”.

 

As medidas anunciadas ontem (16/03/2020) pelo Governo do Estado do RS e pela Prefeitura de Porto Alegre e de outros municípios do RS mostram-se extremamente insuficientes para o correto enfrentamento à si­tuação, pois optam pela adoção de medidas leves e graduais, esperando que o quadro se agrave para tomar medidas mais contundentes.

 

A experiência internacional aponta para a necessidade de medidas extremas e antecipadas para reduzir a velocidade de transmissão do vírus e ampliar os prazos de contágio, até que a estrutura do sistema de saúde tenha condições de atender aos infectados e que o acesso ao tratamento não seja prejudicado. No momento que escrevemos estas linhas registra-se no Brasil o primeiro óbito por contaminação pelo COVID-19.

 

Trata-se de uma questão humanitária de extrema importância, que se sobrepõe a outras considerações e exige medidas contundentes e responsáveis.

 

Há centenas de profissionais de arquitetura e urbanismo atuando nos órgãos públicos ligados ao Governo do Estado, prefeituras, e aos poderes legislativo e judiciário no RS, muitas vezes em salas fechadas e com grande densidade de pessoas. Esses profissionais desempenham atividades de grande relevância, mas cuja urgência deve ser relativizada diante do grave quadro que estamos atravessando, no estado, no país e no planeta.

 

Apelamos aos gestores construam soluções e alternativas imediatas para que os profissionais de arquitetura e urbanismo possam evitar os ambientes coletivos de trabalho e possam permanecer em casa, protegendo a sí, às suas famílias e à sociedade como um todo. Da mesma forma, apelamos que as soluções não se limitem somente aos profissionais de arquitetura e urbanismo, mas que incluam todo o conjunto de trabalhadores.

 

Certos da sua compreensão e espírito humanitário.

 

 

Porto Alegre, 17 de março de 2020

Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul

© SAERGS · Por Aldeia