SEARCH
Your address will show here 12 34 56 78

A Diretoria Executiva da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) convoca os integrantes do Conselho de Representantes, e convida os integrantes do Conselho Consultivo e Conselho Fiscal, para reunião a ser realizada no dia 28 de setembro (terça-feira), às 20:00 (horário de Brasília).

O encontro ocorrerá de forma virtual pelo aplicativo Zoom.

Segue a pauta proposta:
a) Lançamento do T.A.B.A – Trabalhadores Articulados em Benefício da Arquitetura, projeto que tem por objetivo o desenvolvimento de atividades que visam aprofundar o conhecimento de arquitetos e urbanistas sobre as possíveis relações de trabalho no atual contexto político, social e econômico do país.
b) Informes GTs Jurídico, Comunicação e Financeito/Contábil.
c) Apresentação da proposta de programação do 45° ENSA;
d) Atualização da pauta no Congresso e agenda legislativa ;
e) Adesão à campanha para sustentabilidade dos Sindicatos 2021.

Solicitamos confirmar participação até 27/09/2021.

Contamos com a presença e colaboração de todos.

Cordialmente,

Eleonora Mascia
Presidente da FNA
Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas
Gestão 2019-2021 – A luta é todo dia!

The post FNA reúne Conselho de Representantes no dia 28 de setembro appeared first on FNA.

0

Destacar profissionais e entidades pelo seu importante trabalho nas áreas de habitação, saneamento e mobilidade nas metrópoles brasileiras é o cerne do Prêmio Lucio Costa. A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara dos Deputados reconheceu, ontem (22/09), Jorge Hereda, Edson Aparecido da Silva, Mirella Prosdócimo, o Movimento de Mulheres por Moradia Orquídea, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Purificação e Distribuição de Água e em Serviços de Esgotos do Rio Grande do Sul (Sindiágua-RS) e o Instituto do Movimento Nacional pelo Direito ao Transporte Público de Qualidade para Todos (MDT) como merecedores desse reconhecimento.

De acordo com a presidente da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA), Eleonora Mascia, é “de extrema importância termos o reconhecimento nacional de diferentes profissionais na luta pelo desenvolvimento urbano e por cidades inclusivas. Essa pauta também é nossa e nos mostra que é possível integrarmos políticas públicas no território quando todas as áreas trabalham em conjunto”. A Federação ainda destaca que todos os indicados são referências em suas áreas e parabeniza o reconhecimento e o merecimento da premiação.

Jorge Hereda, falecido em julho deste ano, foi um dos vencedores na Categoria de Habitação. O profissional atuou como 4º secretário da FNA de 1986 a 1989, foi presidente da Caixa Econômica Federal (CEF) de 2011 a 2015 e do Sindicato dos Arquitetos do Estado da Bahia (Sinarq-BA). Foi o primeiro Secretário de Habitação do Ministério das Cidades e trabalhou pela inclusão social e urbanização de áreas de vulnerabilidade com os programas “Minha Casa Minha Vida” e “Bolsa Família”.

O Prêmio Lucio Costa de Mobilidade, Saneamento e Habitação existe desde 2015 e, anualmente, reconhece três entidades e três personalidades que atuam na melhoria dos municípios brasileiros. Lúcio Costa foi um importante arquiteto e urbanista pioneiro na arquitetura modernista do Brasil. O mesmo é reconhecido mundialmente pelo projeto do Plano Piloto de Brasília. Conheça um pouco mais sobre os demais vencedores da edição de 2021.

ÁREA DE HABITAÇÃO
Jorge Hereda foi arquiteto e urbanista formado pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP). Em 2016, ele já havia recebido a homenagem do Prêmio Lucio Costa de Mobilidade, Saneamento e Habitação no Congresso Nacional e em 2007 foi vencedor do Prêmio FNA.

Movimento de Mulheres por Moradia Orquídea é uma entidade de Manaus (AM) que luta pelo direito à moradia e igualdade de gênero. Atualmente, o grupo gere 600 casas populares na região metropolitana da capital amazonense pelo programa Minha Casa Minha Vida Entidades.

ÁREA DE SANEAMENTO
Edson Aparecido da Silva é assessor de saneamento da Federação Nacional dos Urbanitários (FNU) e secretário-executivo do Observatório Nacional dos Direitos à Água e ao Saneamento (ONDAS). Foi um dos principais articuladores das emendas que alteraram o Marco do Saneamento.

Sindiágua-RS é a entidade que representa a estatal gaúcha de saneamento, a Corsan. Se destacam pela defesa dos interesses da categoria e da população pelo acesso à água e saneamento de qualidade.

ÁREA DE MOBILIDADE
Mirella Prosdócimo é ex-secretária da Pessoa com Deficiência de Curitiba (PR) e ajudou a implantar diversos projetos para melhorar a qualidade de vida das pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Instituto MDT é uma organização não-governamental de Brasília que atua na defensa do transporte público e mobilidade urbana sustentável. Participaram da construção da Jornada Brasileira de Política Nacional de Mobilidade Urbana (PNMU), além da promoção de cursos e capacitações na área.

The post FNA celebra homenageados no Prêmio Lucio Costa 2021 appeared first on FNA.

0

Os problemas urbanos não são novos, mas ficaram mais evidentes nesses tempos de pandemia. Como transformar os municípios brasileiros e garantir o direito à cidade para todos e todas? Essas perguntas norteiam a segunda live preparatória para o 45º Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas (ENSA). O debate, que pretende abordar também o papel do profissional de arquitetura e urbanismo nessas mudanças, acontece no dia 30 de setembro, a partir das 20h. A transmissão ocorre no canal oficial do YouTube da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e conta com a participação da vereadora do Rio de Janeiro (PT) Tainá de Paula, do professor de Planejamento Urbano da FAU-USP, Nabil Bonduki, e da presidente do Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Estado de Santa Catarina (SASC), Daniela Accorinte Lopes. A mediação fica por conta do Secretário de Políticas Públicas e Relações Institucionais da FNA, Patryck Carvalho.

“Essa temática é um dos principais eixos de debate do 45º ENSA. Queremos refletir sobre o papel da arquitetura e do urbanismo para interferir nos rumos das cidades em tempos de colapso ambiental, de pandemia, de ampliação das desigualdades, da pobreza e de ataques ao trabalho formal”, salienta Carvalho. A live ainda deve apontar os desafios e possíveis soluções para que os municípios se tornem mais inclusivos. O diretor da FNA afirma que, mais do que nunca, é hora de discutir a arquitetura e o urbanismo como serviço público essencial. “Precisamos pensar e produzir a cidade como um bem comum, que atenda a toda a população, todas as classes sociais, todas as faixas etárias. É essencial que os arquitetos e urbanistas atuem para disseminar as temáticas urbanas, ajudando a população a compreender os problemas das cidades e buscar soluções”, frisa.

A pauta pelo direito à cidade é uma reivindicação de longa data da FNA e seus sindicatos. A importância da moradia e do acesso da população às cidades foi tema de diversos especiais promovidos pela federação ao longo dos últimos anos, como a série Elas pelo Direito à Cidade. A relevância da luta para a entidade também foi retratada na programação preparada para o Congresso da UIA2021

O terceiro e último encontro preparatório para o 45º ENSA deve ocorrer no dia 21 de outubro e abordará as novas formas de organização para atuar em arquitetura e urbanismo. O Encontro Nacional dos Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas ocorre de 22 a 28 de novembro também de forma virtual.

The post Papel da arquitetura pelo direito à cidade é pauta de live preparatória do ENSA appeared first on FNA.

0

Implementar um mandato multilateral, ouvir e considerar a opinião dos arquitetos e arquitetas do Mato Grosso do Sul. Esse é o foco da gestão da Chapa Atitude, que teve seus representantes empossados para coordenar o Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas no Estado do Mato Grosso do Sul (Sindarq-MS) neste sábado (18/09). A nova diretoria assume para o quadriênio 2021-2025 e reconduz Iva Carpes à presidência da luta sindical no estado. “A Chapa Atitude nasceu da consciência construída nos últimos tempos de que juntos somos mais fortes, mas precisamos de atitude para mudar” aponta.

Durante a cerimônia de posse, realizada na sede da entidade em Campo Grande (MS), Iva ressaltou que a união é essencial para que consigam avançar nas ações realizadas. Ela também destacou a importância de estruturar o sindicato para focar em medidas que devem ser tomadas e, assim, defender os interesses da categoria. Acompanharam a solenidade as integrantes da comissão eleitoral Wanda Almeida e Dânya Silva, que também representava a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA).

O evento contou ainda com a participação dos membros da Diretoria e do Conselho Fiscal do Sindicato, de Rui Espíndola do Jornal Raio X, da contadora Shirley da Silva, do representante do Movimento em Prol de Moradia, Edymar Cintra e do conselheiro do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Mato Grosso do Sul (CAU/MS), Eduardo Lino.

A eleição, que ocorreu de forma online, contou com alta representatividade da categoria. A Comissão Eleitoral indicou que 76,9% dos arquitetos e urbanistas aptos a votar participaram do pleito apoiando com unanimidade a nova diretoria. A nova chapa inicia seus trabalhos, oficialmente, a partir do dia 19 de outubro. Confira a composição da diretoria:

DIRETORIA DO SINDARQ/MS (2021-2025)
Presidente: Ivanete Carpes Ramos
Vice-presidente: Kelly Cristina Hokama
Secretário Geral e de Relações de Trabalho: Caroline Dias Máximo Fonseca
Secretário de Administração, Finanças e Convênios: Bianca Tupikin
Secretário de Políticas Públicas, Formação Sindical e Relações Institucionais: Giovana Dario Sbaraini
Secretário de Promoção a Educação e Cultura: Ana Carolina Delphino Rodrigues
Secretário de Divulgação e Comissão Eleitoral Comunicação: Thiago Delgado Petillo
Secretário de Assessoria Técnica para interesse Social e ATHIS e Inserção Profissional: Margareth Miranda de Oliveira
CONSELHO FISCAL
1º conselheiro: Alessandra Miranda Monteiro
2º conselheiro: Fernanda Nascimento Lima
3º conselheiro: Gabriela Nara Nicolatti
Suplente de conselheiro: Wilton Akira Uehara

The post Diretoria do MS assume com foco em mandato multilateral appeared first on FNA.

0

O Encontro Nacional sobre Ensino de Arquitetura e Urbanismo e o Congresso Nacional da Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo serão realizados entre os dias 18 e 20 de abril de 2022 no Instituto Federal Fluminense, Campus Campos Centro, na cidade de Campos dos Goytacazes no Rio de Janeiro. Os eventos que terão como tema Inclusão, materialidade e presencialidade: o que (des)aprendemos com a pandemia? são organizados pela Associação Brasileira de Ensino de Arquitetura e Urbanismo (ABEA) e têm como objetivo refletir sobre resultados de pesquisas e experiências relativas à educação dos arquitetos para contribuir para o avanço do conhecimento.  O evento será realizado de forma híbrida e o público-alvo é constituído de professores, pesquisadores, alunos de graduação e de pós-graduação e demais interessados no ensino de AU. A FNA é apoiadora do evento.

O Ensino de Arquitetura e Urbanismo tem atravessado transformações importantes pelo aumento da diversidade no perfil dos alunos, como também pela inclusão de agendas que prezam por politicas publicas, por exemplo, a Agenda 2030 e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável pactuados pela ONU; que visam garantir a acessibilidade para todos por meio do desenho universal; a qualidade do meio ambiente e muito mais.  

Nesse cenário desafiador, agravado pela crise econômica, pela precarização das relações de trabalho e pela instabilidade e redução dos quadros docentes do ensino superior, a ABEA acredita que é necessário o estabelecimento de um amplo debate com vistas a novas e futuras perspectivas e estratégias para o ensino, a formação e a produção de AU no Brasil. Um debate interdisciplinar reunindo pesquisas, estudos e experiências, e amparado pela reflexão crítica sobre: a imprescindibilidade da inclusão social e da equidade de gênero; a vivência e a experimentação da materialidade intrínseca à AU; a necessária experiência presencial e os processos cognitivos do ensino e aprendizagem neste período excepcional de pandemia.

Em breve, a ABEA divulgará programação completa e detalhes sobre inscrição.

The post ENSEA e CONABEA serão realizados em abril de 2022 appeared first on FNA.

0

O Fórum SP 21, que acontece até o dia 1º de outubro, realiza, hoje (21/09), sua mesa de abertura a partir das 11h. O seminário de avaliação do Sistema Municipal de Planejamento de São Paulo, com foco no Plano Diretor e na Política Urbana do município, pretende avaliar instrumentos, planos, programas e ações complementares, assim como seus impactos e repercussões vivenciadas na cidade no século XXI. Do total de 192 trabalhos científicos inscritos, 159 foram selecionados para apresentação, em 29 sessões temáticas que farão uma ampla discussão sobre diversos aspectos que impactam a vida cotidiana do morador da cidade de São Paulo. O evento será realizado inteiramente de forma virtual.

O seminário terá sempre uma sessão única pela manhã, das 10h às 12h30, duas sessões na parte da tarde, e uma de noite. Além das sessões temáticas, estão programados dois eventos especiais. No dia 1º de outubro, às 14h30, haverá a síntese final e o encerramento. A programação completa está disponível no site oficial do evento.

O Fórum SP 21 será transmitido pelos canais do Youtube da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP) e do Centro de Estudos da Metrópole (CEM-Fapesp/Cepid) e pelo perfil do Instituto de Arquitetos do Brasil – São Paulo (IAB-SP) no Facebook.

A programação prevê discussões multidisciplinares relacionadas a 24 eixos temáticos e está aberto à participação de toda a comunidade voltada à pesquisa, ao projeto, à intervenção e ao ativismo urbano, devendo reunir pesquisadores, profissionais, alunos de graduação e pós-graduação, representantes de órgãos e entidades públicas, profissionais e empresariais, movimentos sociais, associações de moradores, coletivos e demais interessados.

O objetivo do evento é debater as políticas urbanas com a perspectiva de oferecer críticas e sugestões para o aprimoramento das mesmas, utilizando o modelo online em razão da pandemia da covid-19, que, atualmente, tem impossibilitado a ampla participação da sociedade na definição de políticas públicas que afetam a população em seu dia a dia.

O seminário é promovido pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo (FAU-USP), Instituto de Arquitetos do Brasil – São Paulo (IAB-SP), Centro de Estudos da Metrópole (CEM-Fapesp/Cepid), Escola da Metrópole do Instituto de Estudos Avançados (IEA-USP) e Comissão de Direito Urbanístico da Ordem dos Advogados do Brasil – São Paulo (OAB-SP), com apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de São Paulo (CAU-SP), da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Presbiteriana Mackenzie, da Escola da Cidade e do Instituto Brasileiro de Direito Urbanístico (IBDU), da Folha de S. Paulo e do Observatório de Políticas Públicas do Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM-SP).

Fonte: Imprensa CEM-Cepid/Fapesp

The post Planejamento urbano e impacto da pandemia são temas do Fórum SP 21 appeared first on FNA.

0

Executar um projeto de qualificação socioambiental no meio da graduação. Essa é a ideia do Concurso Nacional para Estudantes de Arquitetura e Urbanismo do Projeto Eco Frank. A iniciativa promovida pela Modular Jr., Empresa Júnior do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPR, e apoiada pela Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) pretende modernizar o espaço de lazer e copa da Associação de Materiais Recicláveis Eco Frank, em Curitiba (PR). As inscrições podem ser feitas até o dia 8 de outubro por meio do site concursoprojetoecofrank.com.

O objetivo do concurso é realizar a melhoria de um espaço, atualmente, utilizado como copa pela Associação e criar uma área externa para descanso e lazer dos associados e familiares. O primeiro colocado do concurso receberá como prêmio R$1.000,00, o segundo colocado receberá R$500,00 e ambos receberão exemplares do livro “Rubens Meister: projeto e obra”. O vencedor terá sua ideia executada sob orientação da arquiteta e urbanista docente da UFPR Andrea Berriel, que irá orientar a elaboração do projeto executivo enquanto responsável técnica pelas atividades.

O vice-presidente da FNA, Ormy Hütner Junior, que faz parte da banca de jurados do concurso, salienta a importância de projetos como esse. “Essa é uma oportunidade de levarmos a Assistência Técnica para as populações em situação de vulnerabilidade socioambiental e discutirmos com os alunos o papel social dos arquitetos e arquitetas. Isso permite mostrar aos futuros profissionais que é possível atuar em diferentes áreas e encontrar soluções viáveis tecnicamente dentro de diferentes realidades”, explica. A banca de avaliação ainda conta com a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPR Andrea Berriel, o professor do curso de Arquitetura da FAE e sócio do escritório Grifo Arquitetura Fabio Domingos Batista, a arquiteta e urbanista e proprietária do escritório Cotí Arquitetura, Ana Flavia Bassani, e o presidente da Associação Eco Frank, Renato Silva.

A divulgação do resultado, que deve ocorrer por meio da plataforma HAUS, está prevista para o dia 1º de dezembro e o início da fase do projeto executivo para o dia 2 de dezembro. Maiores informações estão disponíveis no site oficial do concurso. Confira a seguir o convite da Modular Jr. e da Associação Eco Frank para o concurso.

Vídeo Projeto Eco Frank da Empresa Júnior do curso de Arquitetura e Urbanismo da UFPR, Modular Jr.

The post FNA apoia Projeto Eco Frank e convida estudantes para inscrições até 8 de outubro appeared first on FNA.

0

Anunciado na última sexta-feira (24/09), o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU Brasil) lançou um novo texto da Resolução CAU/BR Nº 51 que pretende modernizar a regulamentação da profissão de arquitetos e urbanistas. De acordo com nota oficial da entidade, o “objetivo da mudança é valorizar a formação dos arquitetos e urbanistas e os projetos arquitetônicos”. A decisão, que reuniu os presidentes dos CAU/UF, foi tomada durante a 37ª Reunião Plenária Ampliada. O texto oficial será publicado no site da entidade e no Diário Oficial da União.

A nova redação da ementa prevê, também, que as áreas de atuação dos arquitetos e urbanistas serão definidas a partir das competências e habilidades adquiridas na formação do profissional. Ou seja, apenas quem possui formação específica pode atuar diretamente na área. Em relação aos projetos de arquitetura, os mesmos continuam sendo atribuição exclusivas de arquitetos e urbanistas. Confira as dúvidas mais comuns respondidas pelo CAU Brasil a seguir.

Por que mudar?

A mudança foi uma ação preventiva que resulta em uma maior segurança jurídica para o futuro da profissão de arquiteto e urbanista.  A iniciativa encaminha para o final uma discussão sobre a relação da Arquitetura e Urbanismo com outras profissões que atuam na área da construção civil e do ensino e formação. O assunto chegou a ser discutido através de ações judiciais em diversas ocasiões pelo CONFEA-CREA.  O CAU obteve decisões favoráveis em vários estados, mas não raro estas decisões judiciais indicavam como melhor caminho uma resolução conjunta de ambos os Conselhos, como previsto no parágrafo 4º. do artigo 3º. da Lei 12.378/2010.

Na falta deste acordo, o CONFEA-CREA levou a discussão para o Legislativo, obtendo apoio do deputado Ricardo Izar (PP-SP), que apresentou, em 20 de março de 2018, dois projetos relacionados com o assunto. Um deles, o Projeto de Lei – PL 9.818/2018, propõe a revogação dos parágrafos 1º e 2º do Art. 3º da Lei 12.378/2010, de 31 de dezembro julho de 2010, ou seja, a prerrogativa do CAU definir a área de atuação privativa dos arquitetos e urbanistas e as áreas de atuação compartilhada. O outro é o Projeto de Decreto Legislativo PDC 901/2018, que susta os efeitos da Resolução CAU/BR N° 51.

A alteração elimina o risco contido no PL 9.818/2018 e deverá proporcionar a retirada de tramitação, na Câmara dos Deputados, de Projeto de Decreto Legislativo PDC nº 901/2018. (Ver histórico abaixo).

O que muda no exercício profissional do arquiteto e urbanista?

 Nada muda. Permanecem válidas todas as atividades e atribuições do arquiteto e urbanista previstas no Art. 2o da Lei 12.378/2010.

 Por que não existe mais menção a áreas de atuação privativas?

A nova resolução CAU resgata os conceitos da Resolução CONFEA 1010/2005, que trata de atribuições, atividades e áreas de atuação de engenheiros, agrônomos e na época, também dos arquitetos e urbanistas registrados no Sistema CONFEA/CREA. A resolução não trata de especificar competências através dos termos exclusivos ou privativos. Nela as atribuições e competências são definidas pelas grades curriculares. Com a mudança ora realizada as Resoluções de ambos os Conselhos estarão alinhadas.

As grades curriculares dos cursos de pós-graduação também serão consideradas?

Sim. As disciplinas acrescidas em curso de pós-graduação, nos campos de atuação definidos na Lei 12.378/2010, também serão consideradas para concessão de atribuições profissionais.  Este é um significativo avanço para a carreira dos arquitetos e urbanistas. As disciplinas e as atividades de caráter informativo ou meramente complementar que extrapolem os campos de atuação definidos na Lei, porém, não serão consideradas.

Histórico

A discussão não é nova, começou em 2018. A mudança na Resolução 51 resulta de um diálogo com diversas profissões e de um acordo negociado entre o CAU e o CONFEA com a intermediação da Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público (CTASP), que promoveu três audiências públicas em 2018 e 2019 para discutir os dois projetos. As audiências ocorrem na presidência da deputada federal Marcivânia Flexa (PCdoB-AP), a pedido do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP).

Na última audiência, o deputado Ricardo Izar (PP/SP), autor dos projetos, apoiou o diálogo entre os Conselhos para uma decisão consensual, assim como a relatora deputada Flávia Morais (PDT-GO).

Nesse período, na iminência de votação do projeto, em 20 de setembro de 2019 o CAU Brasil editou a Deliberação Plenária DPOBR No. 0094-01, que suspendeu dispositivos da Resolução 51 questionados por outros conselhos e entidades profissionais.

O entendimento resultou em substitutivo para o PL 9.818/2018  apresentada em audiência  da CTASP no dia 11 de dezembro de 2019, pelo deputado Rogério Correia (PT-MG).

No momento, o PL 9.818/2018, na forma de seu substitutivo,  aguarda parecer do relator na CCJC (Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados). Por sua vez, o Projeto de Decreto Legislativo PDC nº 901 está pronto para entrar na pauta da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados.

O que fez o CONFEA em paralelo?

De sua parte, o CONFEA já havia aprovado o acordo pela Decisão Plenária do CONFEA PL-2228/2019, de 13 de dezembro de 2019.

Houve consulta pública?

A mudança na Resolução CAU/BR N° 51 incorporou as contribuições oriundas da Consulta Pública nº 33/2021, realizada no período de 19 a 29 de agosto de 2021, e as enviadas pelos CAU/UF.

Fonte: CAU Brasil

The post CAU Brasil altera a Resolução Nº 51 sobre regulamentação da profissão de arquitetos e urbanistas appeared first on FNA.

0

O prazo para as inscrições do Prêmio FNA 2021 e do 16º Arquiteto e Urbanista do Ano se encerra no dia 8 de outubro. As premiações, que recebem indicações, respectivamente, através dos formulários https://bit.ly/3EM40ga e https://bit.ly/3CMjeQG, vão homenagear pessoas, organizações, eventos ou obras de profissionais de arquitetura e urbanismo. A consagração dos vencedores ocorrerá durante o 45° Encontro Nacional de Sindicatos de Arquitetos e Urbanistas (ENSA) que será realizado de forma virtual entre os dias 22 e 28 de novembro.

No Prêmio FNA 2021, iniciativa que existe desde 2018, serão escolhidos até três (3) projetos que destaquem o trabalho de arquitetos e urbanistas ou de outras áreas, cujas ações estejam alinhadas com as bandeiras da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA). As indicações a este prêmio poderão ser feitas por sindicatos, entidades profissionais e entidades parceiras. Indicações realizadas no ano passado e que não foram contempladas serão automaticamente renovadas e, os inscritos, concorrem na edição 2021. É possível conferir o regulamento completo aqui.

Já o 16º Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano vai homenagear um (1) profissional ou iniciativa que tenha se destacado ao longo do ano em atividades vinculadas ao aperfeiçoamento, fortalecimento e reconhecimento da função social da profissão. Neste prêmio, apenas sindicatos de arquitetos e urbanistas poderão fazer suas indicações de profissionais. As regras e demais dúvidas estão esclarecidas no regulamento da premiação. É possível acessá-lo aqui.

A escolha dos vencedores ocorrerá no dia 23 de outubro, em reunião do Conselho Curador da FNA formado pela presidente da FNA, Eleonora Mascia, e pelos ex-presidentes Newton Burmeister (1986-1988), Orlando Carielo (1988-1989), Valeska Peres Pinto (1989-1995), Kelson Senra (1995-1998), Eduardo Bimbi (1998-2003), Ângelo Arruda (2004-2010), Jeferson Salazar (2010-2016) e Cícero Alvarez (2017-2019). Confira o cronograma de ambas as premiações a seguir.

Cronograma Prêmio FNA 2021
02 de agosto de 2021 – início das indicações
08 de outubro de 2021 – prazo limite para submissão do Formulário de indicação de candidaturas ao Prêmio;
12 de outubro de 2021 – prazo final de análise da conformidade dos formulação e confirmação das inscrições das candidaturas ao PRÊMIO FNA 2021;
23 de outubro de 2021 – reunião do Conselho Curador para escolha do Profissional ou equipe laureada;
30 de outubro de 2021 – data de divulgação do Profissional ou equipe escolhido;
2ªquinzena de novembro de 2021 – data de entrega do 16º Prêmio Arquiteto e Urbanista de 2021, durante a realização do 45º ENSA.

Cronograma 16° Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano
02 de agosto de 2021 – Início das indicações
08 de outubro de 2021 – prazo limite para submissão do Formulário de indicação de candidaturas ao Prêmio;
12 de outubro de 2021 – prazo final de análise da conformidade dos formulação e confirmação das inscrições das candidaturas ao Prêmio Arquiteto e Urbanista de 2021;
23 de outubro de 2021 – reunião do Conselho Curador para escolha do Profissional ou equipe laureada;
30 de outubro de 2021 – data de divulgação do Profissional ou equipe escolhido;
2ª quinzena de novembro de 2021 – data de entrega do 16º Prêmio Arquiteto e Urbanista de 2021, durante a realização do 45º ENSA.

The post Últimos dias de inscrição para o Prêmio FNA 2021 e 16º Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano appeared first on FNA.

0