Locais

FNA cobra da Caixa contratação de aprovados em concurso

Na reunião, realizada em 11 de março, a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas cobrou novamente da Caixa Econômica Federal a imediata contratação, já prometida anteriormente, dos 138 aprovados no último concurso, cuja vigência expira em 8 de julho deste ano.  Os dirigentes da Caixa, informaram que não existe perspectiva de mudanças no ritmo atual de contratações, mas comprometeram-se em elaborar um cronograma factível para nomeações até julho a ser apresentado até 21 de março. Um levantamento apresentado pela FNA indicou que, nos últimos quatro meses, apenas 4 aprovados foram efetivados na empresa. Durante o encontro, a Federação também apontou a necessidade de revisão das atribuições normativas internas dos arquitetos e urbanistas, adequando-as às definidas pelo CAU/BR. Além disso fez um alerta a respeito do atual concurso para engenheiro civil que prevê, em seu edital, atribuições que são exclusivas dos arquitetos e urbanistas. Os representantes da FNA voltaram a solicitar reunião com a presença do presidente do banco, Jorge Hereda, e reafirmaram a intenção dos aprovados em ingressarem com ações judiciais contra a instituição, caso não haja avanço significativo das nomeações nos próximos dias. Participaram da reunião:  o Superintendente Executivo da Caixa, Luiz Alberto Nozaki Sugahara, a chefe de Gabinete da Caixa, Juranice Barros, e a Gerente de Habitação da Caixa/Poa, a arquiteta e urbanista Maria Teresa Peres de Souza, o Deputado Federal, Zezéu Ribeiro, o Vice-presidente da FNA, Cicero Alvarez, a Conselheira Fiscal da FNA, Juliana Betemps, o representante do CAU/BR, Gilson Paranhos, a representante da Associação Nacional dos Engenheiros e Arquitetos da Caixa, Telma de Holanda, e o Diretor Financeiro do Sindicato dos Arquitetos de Santa Catarina, Eduardo Freitas.