SEARCH
Your address will show here 12 34 56 78
Locais
Será aberta oficialmente, nesta quinta-feira (15/10), a fase de indicações para o Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano 2020. Promovido pelo Sindicato dos Arquitetos no Estado do RS (Saergs), o mérito destaca profissionais e iniciativas que tenham obtido ação diferenciada no Rio Grande do Sul e que estejam alinhadas à trajetória histórica do sindicato. Para indicar um arquiteto e urbanista ou projeto, basta remeter email para saergs@saergs.org.br informando nome completo do(s) Arquiteto(s) ou Arquiteta(s) e Urbanista(s) a ser premiado, a categoria na qual se enquadra, a cidade onde reside, assim como um texto de até 3 (três) laudas com justificativa. O prazo de indicações vai até a meia-noite de 28 de outubro. Para isso, é importante conferir o Regulamento Oficial do prêmio que você encontra aqui. Neste ano, as indicações podem ser feitas nas categorias Setor Público, Setor Privado, Jovem Arquiteto, Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (Athis) e Homenagem Póstuma. O Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano foi criado em 2001 para reconhecer a trajetória de profissionais do Rio Grande do Sul e envolver os profissionais na escolha daqueles nomes que consideram mais representativos. A láurea leva em consideração a relevância do trabalho, caracterizado pelo impacto de realizações nas áreas científica, política, social e tecnológica, com alcance social e humano, através de ações, projetos ou obras inovadoras que beneficiem a comunidade brasileira. Após a fase de indicação, os nomes serão avaliados por um Conselho Curador, chancelados pela Diretoria Executiva do Saergs e submetidos à votação de arquitetos e urbanistas gaúchos no site do sindicato entre 9 e 20 de novembro. O anúncio dos vencedores deve ser realizado até 23 de novembro. Segundo o presidente do Saergs, Evandro Babu Medeiros, o grande desafio de 2020 foi manter a premiação em um ano de muitas restrições e em que os profissionais tiveram que reinventar uma nova rotina de trabalho. “Exatamente pelas dificuldades, tivemos iniciativas essenciais para as cidades gaúchas e elas precisam ser valorizadas”, ponderou. A cerimônia de entrega do prêmio está marcada para o dia 26/11, em Porto Alegre. A ideia é realizar a cerimônia na sede do Saergs em evento restrito e organizado com horários escalonados para evitar aglomerações. “Iremos homenagear esses profissionais protegendo a vida e garantindo a segurança de todos com o atendimento dos protocolos vigentes”, garantiu Medeiros.
0

Locais
Para falar sobre as possibilidades na profissão de arquiteto e urbanista, entender a organização do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e debater as transformações da área ao longo dos anos, o Sindicato dos Arquitetos no Estado do RS (Saergs) promove, na próxima terça-feira (20/10), às 19h, a terceira live do Fórum Saergs no Mundo do Trabalho. Com o título “Panorama: Realidade e Possibilidades”, a transmissão será feita pelo canal do Youtube e página do Facebook do Saergs. Participam do evento o arquiteto e urbanista Oritz Campos, que é conselheiro estadual do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RS (CAU/RS), e a economista Lúcia Garcia, técnica do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e especialista em pesquisas e análise do mercado de trabalho. Quem media o momento é a diretora do Saergs, Denise Simões. Segundo Lúcia, é importante falar sobre as possibilidades no mundo do trabalho, que passa por inúmeras transformações ao longo dos anos. “Na base disso, vemos o trabalho digital mudando a vida dos trabalhadores, mesmos os de escolaridade mais elevada, especializados, que vem perdendo direitos consagrados, em um ambiente onde o mercado cresce enquanto a presença do Estado diminui”, destaca. O evento tem patrocínio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do RS (CAU/RS) e apoio da Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB), através de seu Departamento no RS (IAB-RS), da Fenea e da CUT. A live pode ser assistida clicando aqui.
0

Locais
Trabalhar com Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (Athis) no Brasil é um desafio em todas as esferas, seja pública ou privada. O direito por moradia é uma luta travada diariamente por profissionais que almejam trabalhar em prol de famílias de baixa renda e que, neste ano, se agravou com a pandemia de Covid-19. Para falar sobre experiências nesse ramo de atuação nos estados do Distrito Federal, Rio Grande do Sul e Minas Gerais, a Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) promove, na próxima quinta-feira (15/10), a Live FNA #12. Intitulada “Athis e as práticas para acesso à moradia com qualidade”, a transmissão será feita pelo canal do YouTube da Federação a partir das 19h. Participam da live um time de profissionais que atuam com assistência técnica por longa data: a diretora de políticas públicas do Sindicato dos Arquitetos no Distrito Federal (Arquitetos DF), Mariana Bomtempo, e o arquiteto e urbanista associado à Associação Nacional dos Engenheiros e Arquitetos da Caixa Econômica Federal (Aneac) Sotter José Gouveia. A mediação fica por conta da diretora do Sindicato dos Arquitetos no Estado do RS (Saergs) Karla Moroso, que trabalha à frente do escritório AH! Arquitetura Humana. A arquiteta e urbanista explica que, mesmo que a pauta tenha avançado nos últimos anos com o auxílio de entidades como a FNA e o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU/BR), ainda permanecem diversos obstáculos e desafios. “É um problema de saúde pública, é um problema social e deveríamos enxergá-lo por essa ótica”, afirma Karla. Para ela, políticas públicas como o Casa Verde e Amarela, instituído recentemente pelo Governo Federal, dão ênfase à questão da reforma como não se via anteriormente. Porém, os entraves para acessar o programa são inúmeros. “Na hora que vai para o desenho, financiamento, critérios, a gente vê que as famílias mais vulneráveis ficam de fora das regras do governo”, pontua. >> Inscreva-se no canal da FNA e não perca a live <<
0