Saergs homenageia Briane Bicca

13 dezembro 2018

Saergs homenageia Briane Bicca

Importante personalidade da Arquitetura gaúcha, sobretudo a portoalegrense, e nacional, a arquiteta e urbanista Briane Bicca será homenageada pelo Sindicato dos Arquitetos no Estado do Rio Grande do Sul (Saergs) nessa sexta-feira (14/12), no Memorial Luiz Carlos Prestes, às 19h. A láurea será concedida através do Prêmio Arquiteto e Urbanista do Ano, na categoria Homenagem Póstuma. Falecida em junho desse ano, Briane era coordenadora do PAC Cidades Históricas em Porto Alegre, que visava a revitalização e restauro de diversos monumentos e espaços públicos da Capital.

Graduada em Arquitetura pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 1969, Briane concluiu doutorado em planejamento urbano pela Universidade de Grenoble da França em 1979. Especializou-se, também, em Conservação Arquitetônica no Centro Internacional de Estudos para a Conservação e Restauro de Bens Culturais (ICCROM) de Roma em 1989. Concluiu seus estudos com pós-doutorado em Conservação do Patrimônio Histórico na Palais Chaillot de Paris em 1990.

Em 2001, a arquiteta e urbanista implantou o Projeto Monumenta/Porto Alegre junto à Secretaria Municipal de Cultura, até sua conclusão em 2014. O projeto visava a recuperação do Sítio Histórico da Praça da Matriz e da Praça da Alfândega, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), com recursos do Ministério da Cultura. Foram elaborados os projetos e as obras de restauração de diversos monumentos, praças e prédios privados, transformando o centro histórico de Porto Alegre. Entre os trabalhos, destaque para restauração do Pórtico do Cais Mauá, da Biblioteca Pública do Estado, de obras no MARGS, no Memorial do Rio Grande do Sul e no Museu Hipólito José da Costa, a recuperação das fachadas do Palácio Piratini e a restauração da Igreja das Dores.

Entre os espaços públicos, a obra de maior envergadura foi a restauração paisagística da Praça da Alfândega e da Avenida Sepúlveda. O “Monumenta” também financiou diversas restaurações de prédios privados no Centro Histórico, desde o Clube do Comércio, o Hotel Praça da Matriz, até a Igreja Anglicana, passando por casas, condomínios e espaços comerciais. Em 2018, ela integraria o júri do concurso para o plano urbanístico de ocupação do Lago Paranoá. Ela integrava o Conselho Superior do Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB) e era conselheira federal suplente do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU /BR).

© SAERGS · Por Aldeia