Nacionais, Sem categoria

Arquitetura popular para transformar

Uma arquitetura que tenha a cara do povo e seja ferramenta de mudança da vida das famílias brasileiras. Essa é a essência do trabalho de arquitetos e urbanistas que se reuniram na segunda noite do Colóquio “Projetar, Construir, Morar: Arquitetura e Políticas de Habitação”, promovido pela Federação Nacional dos Arquitetos e Urbanistas (FNA) e pelo Sindicato dos Arquitetos e Urbanistas do Distrito Federal (Arquitetos-DF), em Brasília (DF), nesta sexta-feira (25/11). A mesa reuniu nomes de referência na prática de Assistência Técnica de Habitação em Interesse Social (ATHIS) em diferentes regiões do Brasil.

Destacou-se inicialmente a importância do trabalho de articulação política feito pelos próprios profissionais. “O que a gente tem feito é mostrar para o gestor que o orçamento do Estado e da União precisam ter recursos para essa prática”, pontuou Paulo Soares, do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS).

O papel político ativo dos arquitetos e urbanistas na luta pela moradia e pelo direito à cidade – sobretudo no levantamento de recursos públicos para os programas de Assistência Técnica em Habitação de Interesse Social (ATHIS) – foi reforçado pelas arquitetas e urbanistas Sandra Marinho e Claudia Pires. “Precisamos popularizar o direito à arquitetura. Esse direito tem que se consolidar como recurso. Não há como atender à metade da população que precisa desse serviço se não tiver recurso previsto. Estamos produzindo cidades, não estamos produzindo apenas casas”, frisou. A profissional também destacou que é preciso colocar os arquitetos na ponta desse debate.

Mediando a mesa, a diretora dos Arquitetos-DF Mariana Bomtempo acrescentou que o trabalho precisa ser multidisciplinar. Fala corroborada pelo arquiteto Gustavo Franco, que defende uma ação completa do profissional, tendo em vista que o público ao qual os projetos populares se direcionam não dispõe de recursos para contratação em todas as frentes que envolvem a ATHIS. Em uma mesa intensa e de falas fortes, a deputada eleita pelo PT/RS Denise Pessoa completou trazendo um pouco sobre sua jornada da faculdade à atuação política.

Na mesa foi também foi apresentado o portal ArqPop, um site de informações sobre arquitetura popular e Assistência Técnica proposto pela FNA. Com o mote “Toda maneira de amor (arquitetura) vale a pena”, o site tem por objetivo dar visibilidade a um campo ampliado da atuação dos arquitetos e urbanistas, tanto em diversas áreas profissionais quanto em mais camadas sociais. Apresentado por Danilo Matoso e Taiane Beduschi, alguns dos responsáveis pelo projeto, o ArqPop estará no ar nos próximos dias!

The post Arquitetura popular para transformar appeared first on FNA.